OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

Autoridades definem cronograma de obras na BRS 381 e 040

14/03/2011

A novela em torno da duplicação da BR-381, no trecho de 110 quilômetros entre Belo Horizonte e João Monlevade, parece ter data para chegar ao fim. De acordo com o senador Clésio Andrade (PR-MG), a obra tem previsão para ser iniciada até setembro. O cronograma para as melhorias na rodovia, conhecida também como Rodovia da Morte, foi definido, conforme o senador, na semana passada, em encontro que reuniu a direção do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, e a base aliada da presidente Dilma Rousseff (PT).

Ainda segundo Andrade, outras duas esperadas intervenções – a duplicação e/ou construção de terceira faixa na BR-040, nos 120 quilômetros entre o trevo de Ouro Preto e Ressaquinha (R$ 500 milhões), e o projeto de revitalização dos 26,5 quilômetros do Anel Rodoviário (R$ 1,2 milhão) – também estão previstas para começar em setembro. “Esta é a primeira vez que se define claramente um cronograma para essas obras tão esperadas em nosso estado”, afirmou o senador, acrescentando que os projetos executivos estão em fase final de elaboração.

Em matéria publicada no site do Ministério dos Transportes, o ministro Alfredo Nascimento garantiu que “nada é mais importante em Minas Gerais do que a BR-381”. Ele explicou que a duplicação da rodovia foi dividida em dez lotes. “Trabalhamos os lotes sete e oito, que emendam no Anel Rodoviário de Belo Horizonte. Conforme os outros lotes forem liberados, nós faremos”, afirmou o ministro no texto. Ainda de acordo com o site, o lançamento dos editais dos lotes mencionados está previsto para abril e as obras, cujos custos estão estimados em R$ 2 bilhões, devem começar no próximo semestre. Na internet, Nascimento garantiu “que não faltarão verbas federais para a duplicação da BR-381. Esta rodovia foi incluída no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e mantida na segunda fase do programa, o PAC 2”.

A duplicação da BR-381 entre a capital e João Monlevade já foi motivo de muitos protestos por parte de usuários, parentes de vítimas de acidentes e moradores das margens da estrada.. Somente em 2010, 111 pessoas morreram na temida rodovia em 2.049 tragédias. O número de mortos do ano passado é 37% maior do que o registrado em 2009, quando 81 pessoas perderam a vida no trecho de 110 quilômetros. A sequência de acidentes teve início em 1963, quando um caminhão atropelou e matou Teófilo Severino, próximo ao trevo de Ravena, distrito de Sabará.

Fonte: Estado de Minas

 Certificações