OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

Assaltantes fazem reféns e trocam tiros em roubo a vidraçaria de Ribeirão Preto

16/12/2018

Um assalto a uma vidraçaria, na Vila Mariana, na Zona Norte de Ribeirão Preto, acabou com reféns, roubo de carro e troca de tiros, na tarde dessa sexta-feira, 14. Vítimas relatam que receberam ameaça de morte de bandidos, que fugiram.

O caso ocorreu por volta das 17h30. De acordo com o Boletim de Ocorrência, dois homens chegaram a pé na vidraçaria e anunciaram o assalto. Um deles teria permanecido no balcão do estabelecimento, rendendo as pessoas que estavam no local, enquanto o outro se dirigiu a uma sala da empresa, e abordou um dos proprietários, exigindo que entregasse os pertences.

O empresário de 28 anos informou que entregou R$ 400 para o ladrão, que teria pegado R$ 1,6 mil de dentro de uma gaveta, além das chaves de um carro que estava estacionado na loja. Depois disso, a vítima relata que o bandido teria lhe dado uma coronhada, abrindo um corte que causou sangramento.

O empresário ainda disse que o bandido teria saído da sala, e encontrado com o comparsa. Neste momento, um dos bandidos entrou em outra sala, onde pegou a chave de outro veículo. Neste momento, chegou uma viatura da Guarda Civil Municipal (GCM), que foi até o estabelecimento após denúncia de moradores da região.

Os guardas que estiveram no local informaram que encontraram um dos assaltantes logo quando chegaram na vidraçaria. O ladrão teria dado um tiro, que atingiu um veículo estacionado próximo ao local. Um dos civis, de acordo com o registro policial, teria revidado, quando, novamente foi alvo do bandido. No entanto, o GCM disse que notou que no local havia reféns, e preferiu cessar o revide.

Uma das vítimas foi utilizada como “escudo humano” pelos bandidos, segundo o guarda. O refém teria recebido uma chave de braço de um dos ladrões, que a teria mandado ficar calada. A vítima afirmou que os dois assaltantes entraram em desespero com a chegada dos guardas, e, depois disso, foram em direção ao setor de carga e descarga da empresa, onde estava estacionada uma caminhonete utilizada no roubo.

Dentro do carro, havia um homem de 31 anos, que aguardava uma pessoa que estava dentro da loja. Ele estava no carro por ser cadeirante e também foi feito refém pelos bandidos.

Ao sair da vidraçaria, os bandidos bateram com a caminhonete em um carro que passava pela rua em frente a loja e acertaram, também, outra caminhonete que passava pelo local. O veículo ficou danificado e o motorista precisou ser atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhado para atendimento.

Na fuga, segundo testemunhas, os bandidos afirmaram que seguiriam para Araraquara. No entanto, ao se aproximar da Rua Espírito Santos, os ladrões mandaram que os reféns descessem do veículo, abandonado pelos ladrões metros depois.

A polícia investiga o caso.

Fonte: Revide

 Certificações