OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

A cada uma hora, um roubo de carga acontece no RJ

25/04/2017

Os números de casos de roubo cargas continuam assustando. Só nos dois primeiros meses do ano, 1.145 roubos de carga aconteceram no estado do Rio de Janeiro. Isso é o equivalente a um roubo a cada uma 1h10. Nos últimos quatro anos, esse tipo de crime aumentou quase 180%.

Nesta segunda-feira (25), o vigilante Luiz Nogueira, que fazia a escolta de uma carga de cigarros, morreu depois de ser atingido por criminosos que tentaram roubar o caminhão, na Avenida Paranapuan, na Ilha do Governador. Ele chegou a ser levado para o Hospital Evandro Freire, mas não resistiu.

Apenas na manhã desta terça-feira (25), duas tentativas de roubo de carga foram registradas na Região Metropolitana do estado. No início da manhã, um criminoso foi baleado durante um confronto com policiais do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE) em uma tentativa de roubo de um caminhão que transportava frango. O crime aconteceu por volta das 8h30, na Avenida Brasil, na altura de Magalhães Bastos.

Segundo o BPVE, pelo menos quatro criminosos armados de fuzil chegaram a render o motorista da transportadora, mas os policiais conseguiram impedir o assalto. Após a troca de tiros, os criminosos conseguiram fugir. O motorista seguiu com o caminhão carregado de uma quantidade ainda não informada de frango para fazer o registro do crime na 31ª DP (Ricardo de Albuquerque).

Em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, um criminoso foi preso após uma tentativa de roubo de cargas na Avenida Nilo Peçanha. Houve perseguição e um outro carro que estava seguindo o caminhão de carga, colidiu na pista lateral da Via Dutra, próximo ao acesso para Vilar dos Teles. Em seguida, os policiais conseguiram prender um criminoso.

Segundo a Polícia, quando o motorista do caminhão chegou ao local, informou que os outros criminosos haviam conseguido fugir no sentido Viaduto da Barros Júnior. A PM informou ainda que o automóvel que seguia o caminhão era roubado e que a carga não foi violada. O caso foi registrado na 53ª DP.

Fonte: G1

 Certificações