OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

Aumenta em 20% o número de roubos de carga no Paraná

20/04/2017

Embora não existam estatísticas oficiais, o número de roubo de carga no Paraná subiu 20% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2016. É o que afirma a Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná (Fetranspar), que obteve o dado por meio de pesquisa realizada com empresas associadas e seguradoras. De janeiro a março, foram registradas entre 25 e 30 ocorrências mensais nas rodovias paranaenses.

Para a entidade, um dos motivos que levam a este tipo de crime é a falta de combate à receptação das cargas. "Há um decreto (12.108/2014) que prevê o cancelamento da inscrição estadual de todo estabelecimento que for flagrado comercializando produtos sem a nota fiscal. Se há crescimento no roubo de cargas, é porque está sendo comercializada essa mercadoria", critica Sérgio Malucelli, presidente da federação. Para ele, os órgãos de segurança e a própria Fazenda não conseguem sequer mapear a atividade criminosa.

De acordo com a Festranspar, as transportadoras comprometem 12% da receita operacional em segurança, seja contratando escoltas ou rastreamento. Segundo Malucelli, nos três primeiros meses do ano, as mercadorias mais visadas no Paraná foram pneus, alimentos e eletrônicos. "A rota Curitiba–Foz do Iguaçu é a do roubo de carga de eletrônicos", afirma.

O presidente reconhece que a atuação da Delegacia de Furtos e Roubos de Carga do Paraná apresentou resultado de setembro de 2016 para cá. "Quatro quadrilhas foram presas, mas há muito trabalho pela frente."

Fonte: Folha de Londrina

 Certificações