OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

Criminosos usam armamento pesado em ataque a empresa no Recife

27/02/2017

No Recife, uma quadrilha atacou com armamento pesado uma empresa de transporte de valores.

Na madrugada um tiroteio intenso aterrorizou os moradores da Zona Oeste do Recife.

A perseguição começou quando duas caminhonetes e um caminhão pintados de preto passaram por uma blitz e atiraram contra os policiais. Enquanto a polícia chamava reforço, eles seguiram para o assalto.

Trinta assaltantes armados com fuzis e metralhadoras invadiram uma loja de conveniências de um posto de combustível vizinho de uma empresa de transporte de valores. Cinco funcionários da loja foram rendidos.

“Eles atiraram nas câmeras para não ter imagens e depois houve a explosão no muro entre a Brink’s e o posto”, contou Pedro Cavalcanti, dono do posto de combustível.

Os bandidos abriram o caminho com uma série de explosões até chegar aos cofres. O estrago foi grande. Paredes derrubadas. Muitos escombros. Eles foram cercados pela polícia e começou uma grande troca de tiros.

“Se eu disser que teve 2 mil tiros foram poucos”, disse um policial.

Muita gente se assustou.

Cinco pontos de acesso foram fechados pelos bandidos próximos à empresa de transporte de valores Brink’s. Um em uma ponte, três em ruas e avenidas e outro em um viaduto.

Os bandidos incendiaram cinco carros para bloquear a passagem da polícia. Três policiais ficaram feridos.

O assalto à empresa de transporte de valores na madrugada desta terça-feira (21) entra para as estatísticas da violência em Pernambuco.

Os números aumentam mês a mês. Só em janeiro de 2017, 479 pessoas foram assassinadas - uma média de 15 assassinatos por dia. O número é 35% maior do que em janeiro de 2016.

O número de assaltos a ônibus mais que dobrou. Foram quase 200 em janeiro - uma média de seis por dia.

O governo do estado trocou o comando da Polícia Militar e a chefia da Polícia Civil para tentar diminuir a violência. O novo comandante da Polícia Militar disse que a polícia agiu rápido.
 
“A Polícia Militar está nas ruas, está atenta, nós temos a força-tarefa, estamos envidando todos os esforços para desarticular estas quadrilhas” disse o Cel. Vanildo Maranhão, comandante da PM.

À tarde, a Polícia Civil mostrou o material encontrado dentro de quatro carros abandonados durante a fuga pelos bandidos. Também foi encontrado um galpão onde os assaltantes planejaram o assalto.

A Brink´s declarou que está colaborando com as autoridades nas investigações e não informou o valor roubado. Três policiais se feriram, mas sem gravidade. Ninguém foi preso.

A Associação Brasileira das Empresas de Transporte de Valores afirmou que os explosivos e as armas usados pelas quadrilhas em ataques desse tipo têm poder maior do que qualquer blindagem permitida no Brasil e de calibre superior ao usado pelas polícias e pelas empresas de segurança privada e de transporte de valores.

Fonte: G1

 Certificações