OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

Policiais civis e militares são presos suspeitos de roubo e desvio de cargas

14/02/2017

Uma operação conjunta das corregedorias das polícias Civil e Militar, com apoio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), prendeu nesta segunda-feira (13) um policial civil, três policiais militares e outras quatro pessoas suspeitas de integrar uma quadrilha de roubo e desvio de cargas no Paraná.

Os mandados de prisão estão sendo cumpridos em Curitiba, Foz do Iguaçu, no oeste do estado, e em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais. Até as 13h30, um policial civil estava foragido.

As investigações vêm sendo conduzidas pela promotoria de Ponta Grossa e pelas corregedorias da PC e da PM.

Os dois policiais civis investigados faziam parte da equipe do delegado Rubens Recalcatti e podem estar envolvidos ainda na execução de Ricardo Geffer. Ele foi morto em abril de 2015, após ser preso suspeito de ter participado do assassinado de João Nazzari, o João da Brascal, ex-prefeito de Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba.

O que diz a PM

A PM afirma que as informações sobre os policiais presos foram produzidas pela própria corporação, que solicitou os mandados e que está tomando "todas as demais providências de ordem administrativo-disciplinar" na forma legal.

"Importante ressaltar que a corporação, para qualquer situação denunciada, busca a elucidação de todos os fatos, e, se restar comprovada responsabilidade para qualquer um dos policiais militares, os instrumentos adequados de saneamento são adotados, na forma legal, sendo respeitados os direitos ao devido processo legal, à ampla defesa e ao contraditório, para qualquer militar estadual".

A Polícia Militar disse, ainda, que "não compactua com qualquer tipo de desvio de conduta" e está avaliando a repercussão ético e moral da conduta dos militares em questão em face dos fatos apontados.

Fonte: G1

 Certificações