OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

Roubo e furto de cargas crescem em São Paulo em agosto

31/10/2016

O índice de roubo e furto de cargas no Estado de São Paulo no mês de agosto cresceu 60% em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados são do Boletim Econômico Tracker-Fecap, elaborado pelo Grupo Tracker e a Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP) – referência na área de Gestão de Negócios.

“A variação percentual do número de ocorrências de cargas roubas em comparação com o mesmo mês do ano anterior (agosto) evidencia o crescimento surpreendente para os meses de junho 34%, julho 36% e agosto 60%. O que torna o roubo de carga um crime preocupante”, afirma o afirma Frederico Lanzoni, do setor de Inteligência Competitiva do Grupo Tracker.

Os mesmos dados, analisados pelo método de valores acumulados dos últimos doze meses e corrigidas as possíveis flutuações sazonais, mostram um crescimento contínuo a partir de junho de 2016, sendo que agosto de 2016 registrou um crescimento recorde de 3,95%.

As transportadoras estão denominando as cargas dependendo do valor segurado e frequência de roubo. São catalogadas como Carga Ouro (valor transportado acima de R$ 700.000,00), Prata (R$ 400.000,00) e Bronze (valores entre R$ 100.000,00 e R$ 200.000,00).

“Algumas transportadoras estão aumentando os valores de seus fretes ou recusando levar as cargas OURO. Os veículos roubados junto com as mercadorias aparecem alguns dias depois em regiões muito afastados totalmente saqueados, sem rodas, sem pneus e com o painel de instrumentos destruídos, gerando uma enorme perda de tempo e manutenção para a transportadora”, relata o executivo.

Fonte: Portal O Carreteiro

 Certificações