OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

ES: Casos de roubo de carga preocupa empresários

08/08/2016

O número de roubos e furtos de cargas não são um problema para o Espírito Santo, de acordo com empresários, pois os casos registrados em 2015 não passaram dos 70. A maior preocupação deles é o fato do Estado ser uma rota de passagem de criminosos, que cometem os delitos em cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, onde esses casos tem crescido.

No intuito de integrar informações e ações com os outros estados da Região Sudeste, que continua concentrando o maior número dos casos registrados – cerca de 80% –, o Transcares realizará o Fórum de Prevenção e Combate ao Roubo de Cargas no Transporte Rodoviário de Cargas e Logística, dia 10 de agosto, das 8h30 às 12 horas, no Clube dos Oficiais, em Vitória.

O evento reunirá, além do secretário de Estado de Segurança Pública, André Garcia, e de representantes das polícias militar, civil, rodoviária federal e federal do Espírito Santo, os coronéis Paulo Roberto de Souza, considerado um dos maiores conhecedores do assunto em todo do Brasil e assessor de segurança da NTC&Logística (Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística), e Venâncio Moura, diretor da área de segurança do Sindicarga – Sindicato de Cargas do Rio.

“O roubo de cargas continua sendo assunto reincidente nos eventos e reuniões do segmento de transporte de cargas e logística devido ao crescimento no número de casos, principalmente no Rio e em São Paulo. É uma situação que está preocupando e que exige aproximação e integração das empresas, entidades e as áreas de segurança dos estados, buscando uma solução para este problema que tem causado grande insegurança e prejuízo, e já está sendo considerado um dos maiores pesadelos do segmento”, considerou o presidente do Transcares, Liemar Pretti.

Números


Em 2015, o Rio de Janeiro viveu o pior dos últimos 23 anos e nos três primeiros meses de 2016 e situação foi ainda mais grave. Apenas no primeiro trimestre deste ano, as ocorrências foram quase 11% maiores que no mesmo período do ano passado. E muitos casos, como destaca o superintendente do Transcares, Mario Natali, estão acontecendo na Região Norte, quase na divisa com o Espírito Santo. Por isso o sinal amarelo.

“A vocação logística do Espírito Santo, estado cortado por duas grandes rodovias, é um celeiro natural para a migração desses crimes, infelizmente. Já notamos uma maior incidência de casos em Mimoso do Sul, em Cariacica e em alguns perímetros urbanos. Em áreas urbanas, inclusive, temos dados de roubo de cigarros pelo menos três vezes por mês”, destaca.

Além do cigarro, produto que embora não tenha valor agregado é muito visado em função de sua fácil distribuição, o Espírito Santo tem registrado, segundo Natali, roubo de medicamentos e eletroeletrônicos – que sempre figuram no topo das listas –, além de café, pimenta-do-reino e leite. “As ocorrências de pimenta e leite têm sido recorrentes no norte do Estado, quase na divisa com a Bahia”, detalha o superintendente.

“Precisamos agir por antecipação e iniciar um forte combate à origem maior desse crime, que é a receptação de produtos roubados. É esse esforço de integração que o Transcares, junto com a secretaria de Segurança e demais forças policiais, vem solidificando através do fórum que vamos realizar”, finaliza Mario Natali.

Fonte: Folha Vitória

 Certificações