OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

Mega-assalto a transportadora de valores deixa dois feridos na Bahia

25/04/2016

Um novo mega-assalto a uma transportadora de valores foi registrado na madrugada desta sexta-feira (22). Dessa vez, o alvo foi uma unidade da Prosegur em Barreiras, no extremo oeste da Bahia.

Segundo a Polícia Militar, criminosos armados invadiram uma casa vizinha ao prédio da empresa, renderam a família e usaram explosivos para chegar à sala-forte, onde estava guardado o dinheiro.

Foram cerca de dez explosões. Residências no entorno sofreram danos devido a força dos impactos. Os policiais foram chamados e houve troca de tiros, mas os criminosos conseguiram fugir.

Ao menos duas pessoas ficaram feridas, entre elas um policial. A polícia acredita que um criminoso foi atingido, já que foram encontradas marcas de sangue no local. Até agora, ninguém foi preso.

Para dificultar a chegada da polícia, os bandidos colocaram fogo em veículos em vias próximas à unidade, entre elas duas rodovias: a BR-135, que dá acesso ao Piauí, e a BR-242, que vai para Brasília.

Em nota, a Prosegur confirmou o assalto e informou que nenhum de seus funcionários foi ferido e que está à disposição das autoridades e colaborando com o andamento das investigações. O valor roubado não foi divulgado.

OUTROS CASOS

Na última segunda-feira (18), a família de um funcionário da transportadora de valores Protege foi sequestrada em Campinas, no interior de São Paulo, e o homem obrigado a entregar o dinheiro aos criminosos.

O trabalhador, a mulher e as duas filhas de cinco e sete anos passaram a noite em um cativeiro. Na manhã do dia seguinte, ele foi liberado pelos criminosos e orientado a sair com o carro-forte até um ponto marcado.

No local, um veículo importado aguardava o funcionário, que entregou o dinheiro. Segundo policiais, foram levados mais de R$ 1 milhão. Em seguida, a mulher e as duas filhas foram liberadas na Barra Funda, em São Paulo.

No começo do mês, a unidade da Prosegur, em Santos, no litoral, também foi alvo de um mega-assalto. Os criminosos invadiram a empresa e fugiram disparando vários tiros. Três pessoas morreram, entre elas dois policiais rodoviários.

Já na madrugada de 14 de março, também em Campinas, a unidade da Protege foi alvo de um ataque. Os bandidos estouraram o portão e explodiram paredes para chegar à sala-forte do prédio. Eles fugiram com mais de R$ 50 milhões.

Segundo levantamento da reportagem, nos últimos dez meses já foram ao menos 16 ataques a veículos e empresas de valores em sete Estados, com mais de mil tiros disparados.

Fonte: Venceslau Borlina Filho/FolhaPress

 Certificações