OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

18/04/2016

Era mais um dia comum para vigilantes de um carro-forte que havia deixado Ribeirão Preto e se deslocava para São Paulo pela rodovia Anhanguera. Até que um modelo de luxo fechou o veículo em Luiz Antônio (a 273 km da capital). Munidos de armamento pesado, ladrões atiraram até que os vigias se rendessem.

Uma das balas, usadas em baterias antiaéreasm atravessou a blindagem das laterais do carro. Em seguida, os homens explodiram o cofre, pegaram o dinheiro e fugiram.

Tudo foi acompanhado por dezenas de veículos cujos motoristas, assustados, travaram a rodovia, uma das principais do país. No caminho, eles ainda incendiaram o carro usado e desapareceram. O saldo foi um vigia ferido na perna e três afastados do trabalho por abalo psicológico.

Cinematográficas e cada vez mais violentas, ações iguais à de Luiz Antônio têm se tornado comum no interior de São Paulo e em outros Estados. Nos últimos dez meses, foram ao menos 15 ataques a veículos e empresas de transporte de valores em sete Estados, com mais de mil tiros disparados.

Leia a íntegra da notícia no site da Folha de S.Paulo

 Certificações