OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

Pista reduz em 20 minutos acesso a Viracopos e principais rodovias

11/12/2015

Inaugurado nessa terça-feira (8), às 16h, o prolongamento do Anel Viário José Roberto Magalhães Teixeira (SP-083) na altura de Valinhos (SP), que pode reduzir em até 20 minutos a ligação das rodovias Dom Pedro I (SP-065), Anhanguera (SP-330), Bandeirantes (SP-348) e o Aeroporto Internacional de Viracopos, na região de Campinas (SP).

A expectativa é de tráfego de 48 mil veículos por dia, segundo a Rota das Bandeiras, empresa que administra o trecho. A nova pista tem 5,8 quilômetros, cinco passagens inferiores e duas pontes com 220 metros de extensão sobre o Rio Capivari, além de um viaduto sobre a Rodovia dos Bandeirantes. Veja mais e entenda o percurso no vídeo acima.

Até esta manhã, o fim da linha para quem trafegava no anel viário era a via Anhanguera, em Valinhos. Os motoristas que precisam chegar à Rodovia dos Bandeirantes ou ao aeroporto não precisarão mais entrar na Anhanguera primeiro e seguir pelo trecho urbano da Rodovia Santos Dumont (SP-075), onde o tráfego é pesado nos horários de pico. Agora, o condutor trafega pelo novo trecho e tem acesso mais fácil para a Santos Dumont sem pegar a parte urbana.

“Do trecho de Valinhos, aonde o anel viário acabava na Anhanguera, até o aeroporto de Viracopos há uma redução de 20 minutos no meio do dia e de até 50 minutos no horário de pico’, explica o engenheiro da concessionária Abner Rodrigo. O investimento na obra foi de R$ 183 milhões, contando desapropriações.

A expectativa era que o prolongamento chegasse este ano na Rodovia Miguel Melhado (SP-324), que dá acesso ao aeroporto.  Faltam quatro quilômetros para essa interligação. Esta nova etapa está prevista no contrato com a empresa que administra o trecho. O investimento previsto é de R$ 62,5 milhões.

Uma terceira fase vai ligar a Miguel Melhado ao trecho da Santos Dumont, mas isso em estudos pela concessionária, segundo a Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp).

Fonte: G1

 Certificações