OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

Especialistas criticam proposta de tirar agente federal de estradas de SP

28/07/2015

A Polícia Militar não tem efetivo para substituir a PRF (Polícia Rodoviária Federal) na fiscalização das estradas federais que passam por São Paulo, diz o analista criminal e membro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública Guaracy Mingardi. A declaração do especialista se refere à entrevista que o secretário da Segurança Pública de São Paulo, Alexandre de Moraes, deu à Folha de S.Paulo nesta segunda (27).

Moraes diz tentar, junto ao governo federal, fazer com que o policiamento das rodovias federais seja realizado por agentes estaduais. Ele afirma que isso facilitaria o planejamento de segurança do Estado e ajudaria a combater crimes como tráfico de drogas e roubo de cargas. Segundo Mingardi, ex-subsecretário nacional de segurança pública e ex-coordenador de inteligência do Ministério Público de São Paulo, a PRF possui um sistema de inteligência nacional que não pode ser desperdiçado. Segundo ele, o sucesso do órgão em apreensões de drogas se deve ao fato de poder atuar em estradas de todo o país. "A polícia segue uma carga que vem do Mato Grosso, por exemplo, e tem que parar quando chega em São Paulo? Quanto mais gente estiver envolvida em uma operação dessas, pior", disse Mingardi.

Para Renato Sérgio de Lima, também membro do Fórum, a proposta do secretário é possível, do ponto de vista técnico e legal, se for efetivada por meio de um convênio entre os governos estadual e federal. Para ele, porém, ela só será produtiva se tiver caráter de cooperação. "Se for pensada em termos de cooperação, a disposição do secretário tem que ser vista de forma positiva. Eu diria que, se não for na lógica da cooperação, a proposta é contraproducente, porque ela só vai reforçar antagonismos. Se for para unir esforços, pode ter efeito bastante positivo. Se tiver um caráter meramente de substituir um serviço pelo outro, a proposta reforça antagonismos e não necessariamente vai ter o efeito desejado", afirma.

Para a diretora-executiva do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Samira Bueno, a Polícia Militar "já tem problema demais em São Paulo para se preocupar com uma atividade que é da Polícia Rodoviária Federal, que a executa bem e tem profissionais extremamente bem informados para fazê-lo." A declaração foi feita durante entrevista à CBN nesta segunda (27).

Fonte: FolhaPress

 Certificações