OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

Transportadoras de Campinas evitam cargas valiosas por medo de assaltos

29/09/2014

Empresas de  Campinas (SP) passaram a recusar o transporte de produtos valiosos por conta do alto índice de roubos na região. De acordo com o Sindicato dos Corretores de Seguros (Sincor) da cidade, as transportadoras evitam levar cargas de eletroeletrônicos, medicamentos e produtos alimentícios e de limpeza por serem muito visadas pelos criminosos.

Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP), foram registrados 173 roubos de carga de janeiro a agosto deste ano em Campinas. O número, apesar de ter sofrido redução de 27% em comparação com o mesmo período do ano passado, preocupa as seguradoras, que buscam alternativas para inibir as ações.

Gerenciamento de risco

O diretor do Sincor , Carlos Cunha, afirmou que quando as seguradoras identificam uma carga valiosa, elas procuram fazer um plano de gerenciamento de risco, que contém rastreador, monitoramento por GPS e escolta. Apesar disso, segundo ele, a chance de uma carga ser roubada na região de Campinas é de 65%, o que faz as empresas recusarem o transporte dos produtos mais visados.

“Nós tentamos evitar ao máximo os roubos com esse plano de gerenciamento de risco, mas mesmo assim os números de roubos de carga na região são assustadores. Por isso, as empresas acabam recusando levar as cargas que nós sabemos que o risco de assalto é maior”, disse.

Prejuízo que vale a pena

O dono de uma transportadora de Campinas afirmou que recusou muitas cargas de produtos eletrônicos nos últimos meses. Segundo André Rodrigues de Souza, enquanto os assaltos em rodovias da região continuar acontecendo, a empresa não vai transportar nenhuma carga considerada visada. “Precisamos buscar outros nichos de mercado, a carga tem seguro, mas a vida dos nossos motoristas é mais importante. Essas recusas são um prejuízo que vale a pena”, afirmou Souza.

O motorista Isaías Rosa Ratis já foi assaltado três vezes e explicou que está cada vez mais difícil transportar cargas de alto valor na região. “Se os assaltantes estiverem mesmo atrás da carga, eles vão abordar o caminhão e vão levar a carga de qualquer jeito. É muito perigoso, eu viajo com muito medo”, contou.

Polícia

O diretor do Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior 2 (Deinter 2), Kleber Altale, afirmou à EPTV que os casos de roubo de carga na região de Campinas estão sendo investigados e que a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) prendeu 10 dos 29 criminosos identificados envolvidos em ocorrências deste tipo.

Fonte: G1

 Certificações