OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

SSP aponta aumento de 45% nos roubos de cargas em Campinas, SP

29/01/2014

O número de roubo de cargas em Campinas (SP) aumentou 45,11% no ano passado em relação a 2012, segundo as estatísticas divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo. Foram 386 casos registrados, contra 266 no período anterior.

O mês dezembro também ajudou a reforçar o quadro negativo no ano, pois, com 35 ocorrências, houve elevação de 94,4% comparativamente aos últimos 31 dias de 2012, quando as delegacias da cidade registraram 18 casos de roubo de cargas.

Foco das quadrilhas

O assessor de segurança do Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas de Campinas e Região (Sindicamp), Edson Beraldo, disse que os eletroeletrônicos são os principais alvos das quadrilhas, seguido dos gêneros alimentícios.

Segundo Beraldo, a maioria dos casos ocorre nas rodovias Anhanguera (SP-330), Bandeirantes (SP-348) e Dom Pedro (SP-065), mas, apesar do crescimento, o sindicato das empresas de cargas espera que a lei 85/2009, que entrou em vigor este ano, reduza os roubos.

A regra pune com a perda da inscrição do cadastro de contribuintes as empresas flagradas ao comercializar mercadorias roubadas ou furtadas. “Essa lei é que pode fazer a diferença”, avaliou o assessor de segurança do Sindicamp.

Medidas

Por meio de nota enviada pela assessoria da SSP, o diretor do Deinter 2, Licurgo Nunes Costa, afirmou que todos os casos de roubos de carga são encaminhados à Delegacia de Investigações Gerais (DIG) para apuração e que estão sendo adotadas ações para combater esse tipo de crime.

Ainda de acordo com o texto da assessoria, a primeira medida foi a criação dos núcleos especializados no combate ao roubo de cargas nas DIGs das Delegacias Seccionais de Polícia em todo o estado.

A SSP disse ainda que houve a intensificação do policiamento na região com a criação do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (BAEP), que, de acordo com o governo do estado, tem padrões semelhantes ao do Batalhão de Choque, que atua na capital. O grupo conta com 413 policiais militares.

Menos homicídios dolosos

Segundo o governo do estado, os homicídios dolosos, incluindo acidentes de trânsito - quando há intenção de matar - diminuíram 5,5% no ano passado. No total, foram 136 casos de janeiro a dezembro do ano passado, contra 144 durante 2012.

Outro crime que diminuiu no período, de acordo com as estastísticas, é o roubo. Os distritos policiais registraram 7,6 mil casos - índice 12% menor em comparação período anterior.

Fonte: G1

 Certificações