OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

Ayrton Senna ganha novas pistas

21/03/2012

A concessionária Ecopistas iniciou ontem a construção de pistas marginais na Rodovia Ayrton Senna, entre os km 24,8 e 26, na região do município de Guarulhos. Depois de pronta, a obra deverá desafogar o fluxo de veículos na região do Bairro dos Pimentas, um dos principais gargalos da via atualmente. A realização dos serviços é uma obrigação contratual da empresa, que administra a estrada pedagiada desde o ano de 2009. Dentro do pacote de investimentos previstos também está prevista a construção de uma faixa adicional de 11 quilômetros de extensão, ao longo do trecho de Mogi das Cruzes, na pista sentido Capital, com início ainda neste ano. Nessa primeira etapa, a concessionária deverá injetar aproximadamente 44,6 milhões.

As novas vias marginais serão implantadas nos dois sentidos da rodovia, sendo que os trabalhos começaram ontem pela pista que segue em direção a Mogi das Cruzes. Além das faixas, a obra também inclui melhorias e ampliação da intersecção da Rodovia com o município de Guarulhos, no km 25. Para isso, haverá uma grande intervenção para readequação do Trevo dos Pimentas, além da construção de um viaduto em ferradura que terá 600 metros de extensão.

Segundo a Assessoria de Imprensa da Ecopistas, "o futuro viaduto e o já existente formarão um binário de retorno, que irá absorver o tráfego do bairro". A estrutura será uma alternativa aos motoristas que desejam transitar pelo bairro dos Pimentas, sem ter que adentrar à Rodovia. Isso deverá diminuir sensivelmente o fluxo de veículos nesse trecho da Ayrton Senna, que usualmente possui trânsito lento. Todas as intervenções previstas para a região de Guarulhos deverão ser concluídas dentro de 12 meses.

Ainda neste ano, a Ecopistas também deverá iniciar uma nova frente de trabalho, desta vez no Município de Mogi das Cruzes. A Ayrton Senna receberá uma faixa adicional entre os km 45 e 56, no sentido São Paulo, beneficiando quase todo o trecho mogiano da estrada, que tem 13,8 quilômetros de extensão, entre os km 43,5 e 57,3. A obra deverá ser iniciada praticamente no entroncamento com a Mogi-Dutra, que fica localizado no km 45,3. A partir daí, a pista terá 11 km de alargamento, melhorando o trânsito para o mogiano que segue sentido Capital. Quando o projeto estiver pronto, os motoristas que deixarem a SP-88 passarão a encontrar cinco faixas de rolamento, e não mais as quatro existentes atualmente.

Os investimentos no trecho mogiano deverão girar em torno de R$ 17 milhões. Além da construção da faixa adicional, o projeto deverá incluir também o alargamento de dois viadutos localizados nos quilômetros 46,2 e 51,3, que dão acesso, respectivamente, à estrada vicinal Caracol, nas proximidades do loteamento Capelinha, e ao retorno operacional da Ecopistas. Ainda não há previsão oficial sobre o início das obras. Em novembro passado, a concessionária informou a O Diário que os serviços deveriam ser iniciados em junho de 2012, com previsão de conclusão em meados de 2015. Ontem, porém, a concessionária não informou se o prazo será mantido.

Fonte: Clube Diário

 Certificações