OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

27/12/2011

Se a polícia de São Paulo tem conseguido manter os índices de homicídios próximos da meta estabelecida por ela própria, o mesmo não ocorre com os crimes contra o patrimônio, principalmente em relação aos veículos.

A cada hora de 2011 criminosos levaram, em média, 21,3 veículos (carros, motos, caminhões etc.) de seus legítimos proprietários.

Dados da Secretaria da Segurança Pública do governo Geraldo Alckmin (PSDB) apontam uma alta de 14,6% nos roubos de veículos no Estado entre janeiro e novembro de 2011 em relação ao mesmo período de 2010. Somente em novembro, a alta foi de 19,52%.

Os furtos de veículos subiram 4,4% no ano no Estado, 0,39% em novembro.

A cidade de São Paulo é a responsável por mais da metade dos roubos de veículos (quando há violência ou ameaça por parte do ladrão).

Em novembro, foi a capital a principal responsável pela explosão dos casos desse tipo de crime, com 3.800 registros, alta de 28,9% em relação a novembro de 2010. No ano, o crescimento na cidade também é superior à média do Estado, com 14,9%.

Já os furtos de veículos tiveram pequena redução no ano, de 0,1%, em relação a 2010, na cidade de São Paulo. Três delegacias da zona oeste --Lapa, Perdizes e Pinheiros, que envolvem bairros como Vila Madalena e Pompeia-- são as campeãs de furtos de veículos na capital.

O delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Carneiro Lima, disse que esse tipo de crime preocupa, mas ele aponta que a investigação é eficiente, pois consegue recuperar cerca de 45% dos veículos roubados ou furtados.


Fonte: Folha.com

 Certificações