OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

CET multa 16.387 por desrespeitar pedestres

06/10/2011

Os agentes da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) aplicaram 16.387 multas por desrespeito ao pedestre nas ruas de São Paulo entre 19 e 30 de setembro -média de 1.489 por dia. A fiscalização começou em 8 de agosto restrita à região central e foi expandida a toda a cidade em 19 de setembro.

Para efeito de comparação, durante os 40 dias em que a fiscalização ocorreu só no centro (de 8 de agosto a 17 de setembro), foram aplicadas 11.801 multas (média de 295 por dia).

Após a expansão para toda a cidade, foram feitas ainda 205 autuações por meio de 112 câmeras. Segundo o balanço, o centro foi o campeão de autuações -6.310 registros (38,51% do total). Depois, a zona sul foi a que mais concentrou multas: 3.767 (22,99%). Em terceiro lugar está a zona leste, com 2.940 registros (17,94%).

Os números divulgados ontem pela CET são um balanço do Programa de Proteção ao Pedestre, lançado em 11 de maio. Os dados não incluem as multas aplicadas por policiais militares.

A infração que mais rendeu multas em toda a cidade foi não sinalizar ao fazer a conversão -6.250 casos (38,14% do total). A multa nesses casos é de R$ 127,69 mais cinco pontos na carteira. Em apenas 11 dias os agentes multaram mais motoristas que cometem essa infração do que em todo o primeiro semestre deste ano quando 2.874 foram autuados.

Depois está avançar o sinal vermelho, com 4.326 registros (26,4%), e, em terceiro lugar, deixar de dar a preferência ao pedestre que atravessa na transversal (2.650 casos, ou 16,17% do total).

Na sequência estão as infrações de não respeitar o pedestre na faixa onde não há semáforo (1.873 casos, ou 11,43%); parar sobre a faixa na mudança de sinal (912 registros, ou 5,56%); e não esperar o pedestre concluir a travessia (376 multas, ou 2,29%).

O secretário municipal dos Transportes, Marcelo Branco, disse que o programa está mudando o comportamento das pessoas. "A próxima fase será voltada para os pedestres."

O número de atropelamentos teve queda de 7,5% entre 11 de maio e 30 de junho na comparação entre 2011 e 2010. A meta do programa é reduzir em até 50% os atropelamentos até o fim de 2012.


Fonte: Folha de S.Paulo

 Certificações