OrigemNews

ÁreaRestrita



Auditorias


NewsLetter

Trem vai ligar Pinheiros a Barueri em 20 minutos

22/07/2011

A gestão Geraldo Alckmin (PSDB) incluiu em seu programa de investimentos um novo trem expresso, para ligar a estação Pinheiros da CPTM e do Metrô até Barueri. Com 20,8 km, batizado de Expresso Oeste-Sul, ele prevê fazer a rota em 20 minutos, em uma linha paralela à via férrea atual, com paradas em Osasco e Carapicuíba.

O trajeto hoje leva 35 minutos, com baldeação entre duas linhas da CPTM (8-diamante e 9-esmeralda) e 11 estações no meio do caminho.

O padrão do trem é similar aos demais, mas, por parar menos, permite uma viagem mais rápida com a mesma tarifa -R$ 2,90. A expectativa é de 154 mil passageiros/dia.

Ele também possibilitará a conexão futura com uma nova extensão de trem da linha 8 da CPTM até Alphaville -inserida no plano tucano para um segundo momento.

Os projetos foram apresentados pelo Estado a engenheiros, dois meses atrás, e confirmados à Folha pela CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

Segundo a estatal, serão incluídos no PPA (Plano Plurianual) de 2012 a 2015, que traça as metas do governo.

O cronograma prevê a contratação do projeto detalhado do Oeste-Sul ainda este ano, para que as obras de R$ 808 milhões bancadas pelo Estado comecem em 2013 e terminem no fim de 2015.

O diretor de planejamento da CPTM, Silvestre Eduardo Rocha Azevedo, afirma que "é um prazo viável", por ser paralelo à via atual, com poucas desapropriações.

Alckmin já havia anunciado outros dois trens expressos -continuidade do governo anterior. O primeiro, para 2012, é uma extensão do Expresso Leste até Suzano. O outro, batizado de Expresso ABC, prevê ligar em 2014 a estação da Luz até Mauá.

Alphaville -
A CPTM também inseriu no plano de investimentos uma linha de trem de 9,6 km entre Carapicuíba, Barueri e Alphaville. Na prática, ela pode permitir, com baldeações, viagens para Pinheiros como para a região central.

Entre os alvos estão trabalhadores presos nos engarrafamentos. A previsão é atender 61 mil usuários por dia.

O projeto inicial da linha será licitado no final de 2011. Por enquanto, não há detalhe de traçado e estações. O Estado tem como meta começar as obras no fim do atual mandato de Alckmin -para terminá-las até 2016. Mas, diz Azevedo, esse prazo ainda é incerto, por depender da conclusão dos projetos da linha até 2013.

Linhas regionais só deverão ficar prontas entre 2015 e 2017 - O secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, disse no início do ano que pretendia fazer dos trens regionais a principal "marca" na gestão Alckmin.

Mas agora a CPTM avalia que começará as obras na atual gestão, mas para concluí-las entre 2015 e 2017. Os trens regionais vão andar com velocidades entre 150 km/h e 200 km/h.

O Estado definiu que a primeira linha a sair do papel será entre São Paulo e Jundiaí, orçada em R$ 1,4 bilhão. O percurso é estimado em até 25 minutos. As obras devem ser iniciadas em 2013.


Fonte: Folha de S.Paulo

 Certificações